Com a previsão de mau tempo para o próximo sábado (4), a Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde, decidiu adiar o mutirão do Dia D de Combate a Dengue. Uma nova data será agendada

#PraCegoVer: Agente olha vasos de plantas, que são possíveis criadouros do mosquito (Foto: Luís Gava/PMC)

A iniciativa faz parte do programa ‘Minha Família Sem Dengue’, onde cerca de 500 pessoas, entre funcionários públicos e voluntários, vão às residências da região sul, com apoios de agentes comunitários de saúde e os agentes de zoonoses.

A estimativa é visitar cerca de 20 mil casas para orientar a população sobre a necessidade de manter as lixeiras fechadas, colocar areia nos pratos de vasos de plantas, deixar garrafas e baldes virados de cabeça para baixo, pneus limpos e em locais cobertos, caixa d’água sempre fechada e, se possível, colocar água sanitária nos ralos, duas vezes por semana.

#PraCegoVer: Agentes reunidas em frente a uma residência antes de iniciar as visitas (Foto: Luís Gava/PMC)

O resultado da última Avaliação de Densidade Larvária (ADL), realizada em abril, deixou Caraguatatuba em alerta para a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O índice foi de 4%, considerado inédito na cidade, e que deixa a cidade em situação de risco para epidemia. A atenção vai para região sul que registrou taxa de 8,4%.

Até o momento, a cidade registrou 113 casos positivos, ultrapassando todo ano de 2021, com 72 casos. Caso haja suspeita de focos do mosquito em seu bairro ligue no Disque Dengue, nos telefones: (12) 3887-6888 ou 156.