Um jovem de 18 anos, que já estava com morte cerebral há seis meses e documentação registrada para doação de seus órgãos, acordou subitamente e disse “eu te amo” para a mãe. O caso aconteceu na Inglaterra.

O registro para doação dos órgãos do jovem atrasou, e foi isso que salvou a vida do rapaz. Horas antes da cirurgia, enquanto os pais dele resolviam as questões burocráticas do procedimento, Lewis Roberts abriu os olhos, piscou e começou a respirar sozinho.