Educação Ambiental: Capacitação sobre hortas educativas prepara educadores da rede municipal de Caraguatatuba

0
101

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Educação, desenvolve ações de educação ambiental em todas as etapas de ensino da rede municipal.

#PraCegoVer: Tela da sala de aula virtual durante o treinamento sobre Hortas Educativas. (Foto: Reprodução/PMC).

Através do Setor de Projetos, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, é realizado o Projeto Hortas Educativas, que tem como objetivo formar “agentes cuidadores” nas unidades escolares, que sejam os responsáveis pela criação das hortas, além de implantar boas práticas na continuidade de seus cuidados.

Na tarde desta terça-feira (06), aconteceu o treinamento online para educadores de dez unidades dos Centros de Educação Infantil (CEIs). A proposta é que as hortas sejam desenvolvidas no 2º semestre letivo.

O treinamento foi ministrado pelo engenheiro agrônomo da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), Gilberto Figueiredo. Foram abordados temas relacionados aos benefícios dos alimentos orgânicos; onde plantar: como escolher o melhor local e preparo da terra; o que plantar; escolha de hortaliças e temperos; entre outros temas.

PraCegoVer: Imagem de uma horta educativa em unidade escolar de Caraguatatuba. (Foto: Reprodução/PMC).

Do ponto de vista pedagógico, as hortas educativas têm como objetivo promover o contato dos estudantes com os alimentos, estimular a adoção de hábitos de alimentação mais saudáveis. As hortas são instrumentos para a compreensão da relação entre meio ambiente x alimentação saudável, cidadania e qualidade de vida.

A Secretária de Educação, Márcia Paiva, comentou que “ao incentivarmos o cultivo das hortas, transmitimos importantes conceitos para que as crianças valorizem o alimento, cuidem do solo e preservem os recursos naturais, como a água”, disse.

O desenvolvimento do projeto de Hortas Educativas contribuiu para o Programa Município VerdeAzul, no qual Caraguatatuba é certificada desde 2018.

Lançado pelo Governo do Estado de São Paulo, o programa tem o propósito de medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental e valorizar a agenda ambiental nos municípios.