Instituto Geológico visita Defesa Civil de Ubatuba

1
106

Na última sexta-feira, 28, a pesquisadora científica do Instituto Geológico (IG), Dra. Celia Regina de Gouveia Souza, esteve em Ubatuba para discutir com a Defesa Civil do Município a implantação de projetos que visem ações preventivas relacionadas a eventos de ressaca e erosão costeira e continental.

Devido à parceria já existente entre o IG e a Defesa Civil de Ubatuba na elaboração de laudos e danos após ocorrências de grande porte, estudando medidas protetivas e soluções imediatas e definitivas, a pesquisadora sugeriu a visita para a realização de vistorias em áreas atingidas por ressaca. Na ocasião, dois locais foram contemplados com ações a campo: Barra Seca e Toninhas.

O objetivo do estudo é o desenvolvimento de ações preventivas, que é o principal foco da Defesa Civil. De acordo com a diretoria, a pesquisadora propôs desenvolver um projeto, com a duração de quatro anos, que consiste no levantamento de dados para preservar ainda mais as comunidades que moram próximas às faixas de maré – principalmente as comunidades tradicionais e ribeirinhas (próximas a regiões de mangue).

Segundo estudos do IG, mudanças climáticas globais elevam o nível do mar e causam eventos meteorológicos extremos, contribuindo, também, para o encolhimento da faixa de areia.

O que é o IG?

O Instituto Geológico (IG) é um órgão originário da “Comissão Geográphica e Geológica da Província de São Paulo – CGG”, criada em 1886 com o objetivo de planejar e executar estudos e pesquisas para subsidiar a ocupação do território paulista, representando o esforço mais antigo da pesquisa científica no Estado de São Paulo. Vinculado à Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, atualmente é uma Instituição de Pesquisa Científica caracterizada como um centro de referência em Geociências na resposta aos desafios da sociedade.

1 COMENTÁRIO